quarta-feira, 30 de janeiro de 2013

II RESISTÊNCIA LIMIANA BTT - Ponte de Lima





Vai decorrer a 3 de fevereiro de 2013 a II Resistência Limiana, uma prova em circuito fechado, com a duração de 3 horas, organizado pelo BaToTas – Clube de Desportos Radicais de Ponte de Lima.
 
Todas as informações sobre o evento podem ser obtidas AQUI.

Esta prova contará com a presença do TapafurQs Steven, que esta época faz parte da equipa ADNBike/BaToTas.

 

 

Para ele em especial, mas também para todos os demais participantes e organização, votos de um excelente evento.

Cumps.

terça-feira, 22 de janeiro de 2013

sábado, 19 de janeiro de 2013

IV PASSEIO BTT ROTA DO FUMEIRO


O grupo Pedalarvieira BTT, de Vieira do Minho, organiza uma vez mais o passeio Rota do Fumeiro, na sua IV edição.
Em 2012 o TapafurQs BTT Clube participou na III edição, e podemos afirmar que foi, sem dúvida, um dos melhores e mais bem organizados em que já participámos.

Por isso mesmo contamos estar presentes, no próximo dia 3 de Março, em Vieira do Minho.
Fica a divulgação e o convite, pois estamos certos que esta edição será também memorável.



 

Mais informações e inscrições aqui: www.pedalarvieira.blogspot.pt

Cumps tapafurísticos!

quinta-feira, 17 de janeiro de 2013

As subidas e DESCIDAS em Arcos de Valdevez

Numa manha de nevoeiro, mais uma vez se repetiu a história...

um cambada de indivíduos de sanidade duvidosa, vestidos de licras bem justas, foi-se agrupando, em terras de Valdevez, não que se tivesse combinado nada, mas apenas porque: 
era domingo, 
eram 8h, 
já eram horas de tomar café, 
estava frio, 
nevoeiro e ainda um pouco de chuva para dar o toque final.
a isto tudo só faltava mesmo o pouco juízo e loucura para termos o resultado que se segue

prontas e ansiosas para rolar


e a boa disposição de sempre

Presentes estiveram os seguintes Tapafuros: Serafim, Paulino, Vitor, Agostinho, Valente, António, Rui, Nuno, Steven, com os convidados: 
Tiago (um espelho e exemplo das nossas capacidades), 
e o Rúben que pela primeira vez nos acompanhou, nunca nos seus piores momentos ele podia imaginar o que o esperava... o obviamente como bem educados que somos, ninguém abriu a boca para o avisar...

a ultimar os detalhes finais


quase à hora marcada, lá seguimos nós estrada fora, seguindo sempre as orientações do nosso gizador de serviço, o Serafim. A subida até ao castelo foi num piscar de olhos, ou não... 

O António na frente a impor o ritmo


o que ia ficando para trás

e aqui começou o que a malta gosta, DESCEEER, no meio das folhas e árvores a gingar de um lado para o outro... foi aproveitar para recuperar o fôlego para o que ainda nos esperava, 
uma daquelas descidas que nos levam lá bem alto :-)



por estas zonas as fotos são raras, pois o que a malta quer aqui é pedalar (bem alguns aproveitaram para dar uns tombos, mas isto há gostos para tudo, e cada um sabe de si.... ), e a última coisa que lembra é da máquina fotográfica.

Serafim a indicar o caminho



foi também no meio destes bosques que o Rúben nos revelou a sua secreta técnica de descida, o rapaz tem um estilo muito próprio ao qual nós não estávamos habituados...

o seu ar de concentrado, ansioso por descer...

numa encruzilhada de caminhos que ora subiam ora desciam, ora à esquerda ora à direita, até já o GPS fumegava, 

o GPS perdido... 


aproveitamos bem as descidas algumas das quais ainda deu para repetir.



a muito custo lá iniciávamos o regresso, por algumas descidas bem radicais onde a adrenalina andou sempre em níveis bem elevados, uns punham a roda traseira aos SSS outros era de lado, um Gusto foi autor de um autentico drift que só visto, a bike do Tiago parecia que tinha diabo, o Nuno até mortais fez... 
houve um pouco de tudo!

Nuno em plenos alongamentos do final de mais uma acrobacia...


mais uma PEQUENA subida e estávamos de regresso ao Castelo, onde nos esperava algumas descidas bem íngremes, e rápidas, daquelas que depois de lá estar é rezar para que tudo corra bem pois a partir desse instante é o ponto sem retorno, não dá para sair muito menos para parar, sem ser no mato obviamente...

O Steven a ver como se portava a bike sem suspensão


quase nos Arcos, fizemos ainda uma ligeira subida até Sto Amaro, onde ainda iríamos desfrutar de mais uns corta fogos, e um desafiante conjunto de escadas...

a ligeira subida até Stº Amaro


no final para alguns, porque o relógio neste dia é sempre um inimigo, ainda houve tempo para um pequeno debreafing...

Os manos satisfeitos com a volta

os bravos que participaram...

fica o agradecimento ao Serafim pelo excelente percurso com que nos preparou


Grande abraço,
Paulino

mais fotos em:

sexta-feira, 11 de janeiro de 2013

A primeira domingueira de 2013 - A crónica


Entra o novo ano, mas os bons velhos hábitos não se perdem!
Um deles, aquele que aqui sempre nos traz, é a costumeira volta domingueira.

E para não começar o ano em falta, fica então o relato da primeira volta de 2013, onde uma vez mais os TapafurQs se juntaram, com velhos e novos amigos.

O palco desta aventura foi Ponte da Barca e, à hora marcada (8 da manhã), lá estavam os indefectíveis das lycras equipados a rigor, para o rigor do frio!!

O Steven, com traje de gala!


Um dos velhos amigos, o Moleiro (à direita) e um que praticamente já é dos nossos,
o Carlos, à esquerda!
O cachecol não é da colecção ABRAÇO!
 
 Ao denso nevoeiro juntava-se o embaciamento das lentes, o que impedia de vermos o que quer que fosse a mais de 2 metros do nariz! Demorou ainda algum tempo a perceber que o Ângelo tinha sido um dos que tinham ficado no quentinho da caminha, já que nenhum dos presentes tossiu durante todo o tempo dos preparativos!

A dupla de talibans limianos, Filipe e Viana.
 
O Nuno, o gizador-mor para esta volta, toma então a primeira decisão de líder e decreta:

-"Pois se não há Ângelo, também não há café!"

A mim, apeteceu-me logo tossir, mas como tinha o passa-montanhas à frente da boca, ninguém me ouviu, e por isso todos meteram pés ao caminho, que é como quem diz, todos pedalaram dali para fora.

Os primeiros quilómetros foram complicados, pois ao frio intenso (os pés não chegaram a aquecer a volta toda) juntava-se o embaciamento das "gafas", que por falta de ar condicionado, teimavam em não deixar ver, mesmo com a "chaufage" ligada no máximo.
De qualquer modo o grupo avançava a bom ritmo, sempre a subir pois claro, em direcção à Pegadinha, e ainda assim animado, como o exemplo a seguir documenta:

Saudamos o regresso do Hélio, recuperado aparentemente das maleitas que o atormentavam!
Esperamos que a dor nos joelhos sejam águas passadas.
Para incapacitado no meio das pernas já bastou o Zé Duarte!!!!


Por falar em Zé, cá está ele, depois de uma operação na qual removeu....
...a pala do capacete!!
 Estava então a primeira etapa cumprida, com a chegada à Pegadinha:

Isto sim é vida! Ainda bem que o Hélio não trouxe chuva.
António, põe lá a mesa pá!

 Ali chegados, e mal recomposto o fôlego, o António decide abrir a sua mochila, e pôr a mesa:

Os figos secos, que acompanham muito bem....

...o indispensável Favaios, pois claro!
Na foto uma garrafa alternativa, mas muito prática, contendo o tão afamado líquido!
 
De entre todos, foram os atletas de elite aqueles que mais cedo tomaram o seu lugar à mesa, prova de que bem sabem quão importante é uma boa hidratação, com a ingestão de líquidos e sólidos apropriados, indispensáveis à boa performance.


Aqui se vê quem percebe de BTT!!
O Rui, grande conhecedor e apreciador de Favaios,
tentando adivinhar o ano da colheita, pelo cheiro!

 
Para os menos apreciadores, havia a alternativa de um chazinho ou infusão, cortezia do Moleiro, devidamente acondicionado em vasilhame próprio para o efeito:

Padrinho, vai um chazinho?
Muito bem! Níveis restaurados, hora de tirar a foto de grupo, e rumar à Boalhosa.


Os TapafurOs, os Barca Bikers e outros amigos.

 Logo após o recomeço, o primeiro contratempo:
A bike do Lula resolve complicar, e após tentativa vã de intervenção especializada, obriga-o a desistir e regressar, com muita pena nossa! Rais parta o Milhafre!!!

-Isto é um problema no gingamoichinhos das mudanças! - vaticinava o Alone Ranger!
É típico do milhafre!

Volta-se à volta, e o Gusto decide aditar ao percurso um outro, que há tempos ambicionava descobrir, lá na Boalhosa:

E assim mais uma vez colocámos em acção os nossos talentos anfíbios!

Estava na hora do regresso, mas antes disso o milhafre havia ainda de fazer das suas! Para além dum furo na bike do Serafim (do qual não há imagens), foi ainda atacado o pneumático do Agostinho e um cabo das mudanças do Carlos, que partiu!!


-Depois que vi aquele vídeo do Isá, fiquei mestre em furos! dizia o Serafim, enquanto assistia o Gusto.


No outro lado, outra equipa técnica entava em acção.
 
Enquanto isso o Paulino exibia sinais preocupantes de euforia/satisfação!
 
Terá sido do Favaios?!?! Ou do chá?!?!
 
Antes de terminar, uma palavra ainda para os jovens Lucas Cerqueira e Tiago Amorim , que nos honraram uma vez mais com a sua companhia, eles que tanto têm a aprender com todos nós sobre o BTT!! :-)
 
Lucas aguarda pacientemente o término das assistências técnicas,
as quais decorrem sob o olhar atento e orientação do Filipe Araújo.



 O mesmo acontecendo com o Tiago!
 
E pronto! Dali foi sempre a descer até à Barca, pois o tempo era já curto, e já não houve tempo para o debriefing, situação que temos de colmatar para uma próxima!!
E assim foi, em traços largos, a nossa primeira volta domingueira de 2013!
De resto: NUNCA MAIS É DOMINGO!!!

As fotos:

Cumps,
A. Ranger

quarta-feira, 2 de janeiro de 2013