segunda-feira, 11 de novembro de 2013

DESAFIO MELHOR FOTO - I Passeio Solidário TapafurQs / AAPEL

DESAFIO: MELHOR FOTO
 
Este foi mais um dos desafios que por nós foi lançado, no qual pedíamos que nos enviassem aquela que consideravam ser a melhor foto tirada no decorrer do I Passeio Solidário TapafurQs a favor da AAPEL - Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana.
 
Foi sem dúvida o desafio mais participado e aquele que mais dor de cabeça nos deu na hora de decidir qual a foto vencedora.
 
Assim o juri composto por elementos do TapafurQs BTT Clube decidiu atribuir o prémio e respectivo troféu ao fotógrafo Miguel Castro, pela foto que segue, considerada,
 
 
MELHOR FOTO
do
I Passeio Solidário TapafurQs/AAPEL
 
 
Foto by Miguel Castro
 

Outras participações, por exemplo do Eduardo Campos, do Francisco Leitão ou da única concorrente feminina, Merceana Pereira, foram também muito apreciadas:
 



Foto by Francisco Leitão
 
 
Foto by Eduardo Campos
 
Foto by Merceana Pereira
 
 
A todos os nossos parabéns pelas fantásticas fotos.
Estão todos contratados para o II Passeio Solidário! :)


sábado, 9 de novembro de 2013

DESAFIO: MELHOR FOTO DE GRUPO - I Passeio Solidário TapafurQs / AAPEL

DESAFIO MELHOR FOTO DE GRUPO
 
Um dos itens que não pode faltar nas voltas domingueiras do TapafurQs BTT Clube é a Foto de Grupo.
 
Nesse sentido, e no âmbito do I Passeio Solidário a favor da ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA PESSOA ESPECIAL LIMIANA - AAPEL, desafiámos os participantes a tirar uma foto com o seu grupo, ou com um grupo improvisado, e assim candidatar-se a um troféu e prémio.
 
Tentámos assim transmitir a todos os participantes de que a filosofia subjacente a este passeio, para além da solidariedade, era priviligiar o convívio apreciando os trilhos e as paisagens, sem stress, de uma forma descontraída e animada.
 
De alguma forma pensamos que também este objectivo foi cumprido, e uma das equipas que melhor traduziu esse espírito foi o RorizBTT ACRR. Parabéns rapaziada!
 
Um dos seus elementos, o Eduardo Campos, concorreu com várias fotos a este desafio, e é precisamente uma foto sua que foi escolhida pelos elementos do TapafurQs como melhor foto de grupo. Assim, é com enorme prazer que partilhamos aquela que foi considerada:
 
MELHOR FOTO DE GRUPO,
do I Passeio Solidário TapafurQs/AAPEL
 
 
Parabéns Eduardo Campos e RorizBTT ACRR!
 
Importa dizer que o Eduardo concorreu com várias fotos fantásticas, como estes dois exemplos:





 

Uma participação que gostaríamos de destacar, a título de menção honrosa, foi a dos nossos "vizinhos" do grupo PIRÂMIDE RADICAL CLUBE, de Gandra S. Martinho:
 
 
O Mundo ao Contrário, by John Oliveira
Parabéns também pela foto e boa disposição! Muito bom!

Uma vez mais agradecemos a todos os participantes, a quem prestamos as nossas homenagens! Obrigado.

Saudações BTTísticas Solidárias
TapafurQs BTT Clube



sexta-feira, 8 de novembro de 2013

DESAFIO: CRÓNICA do I Passeio Solidário TapafurQs/AAPEL


 
Este foi um dos DESAFIOS proposto aos participantes do I Passeio Solidário TapafurQs / AAPEL: fazer uma crónica do evento, um pouco à imagem do que habitualmente fazemos com as nossas voltas domingueiras.
 
A todos os que aceitaram o repto o nosso muito obrigado!
Depois de reunido o juri, todo composto por elementos do TapafurQs, estamos então em condições de divulgar o vencedor do
DESAFIO: MELHOR CRÓNICA!
 
 
Parabéns MÁRIO DANTAS, dorsal nº 055!
Aqui publicamos a crónica vencedora:
 
27 de Outubro de 2013
 

1º Passeio Solidário TapafurOs / AAPEL

 1 passeio aapel final
 Face ao  desafio que me foi lançado pelo amigo Luís Valente, o ilustre Presidente dos  Tapafuros, para redigir uma breve crónica sobre o 1º Passeio Solidário Tapafuros e pese embora no Dar ao Pedal, as crónicas serem  assinadas por um excelente redactor, o Augusto Tomé, desta vez vou ter de  redigir umas notas sobre este Evento, perante o pedido que me foi  feito.
Foi uma manhã bem passada na  companhia de amigos do pedal, com a malta do Minho, já que os companheiros do  Grupo Dar ao Ped@L desta vez não me acompanharam nesta aventura, por um lado  pela distância e por outro por não terem sido licenciados pelas respectiva  patroas, sim por lá em casa, ainda são elas que mandam e o almoço tinha de estar  pronto a horas.

Acumulado35_PUB

Depois de no dia anterior ter  descarregado o track e ter dado uma espreitadela á Altimetria e ao percurso no  meu GPS, o passeio parecia acessível, subir dos 18 m aos 590 m, numa distância de 18 kms, não  seria difícil para quem está habituado a enfrentar os desafios do NGPS.

Cheguei a Ponte de Lima, junto á  Alameda de S. João, local de concentração, com o sol a brilhar sobre o rio  Lima.

1422417_4953468254969_1273198811_n

O S. Pedro também decidiu dar  tréguas e veio dar uma ajuda a esta causa.
Às 08.15h os Tapafuros encontravam-se  já em grande azáfama a organizar a logística para receber os  participantes.
Como gosto de chegar com tempo,  depois das habituais saudações, lá fui levantar o meu dorsal e conversar com  alguns amigos, que vou conhecendo nestes Eventos.

1378548_647641528591199_1432709723_n

Enquanto  chegavam os mais atrasados para levantar o respectivo dorsal, aproveitei  entretanto para aquecer a bike e perante o bonito cenário que encontrei na margem  esquerda do rio Lima, junto á ponte velha, queimei  algum tempo a tirar  fotos.
Sim porque  no Grupo Dar ao Pedal, para além das voltas domingueiras a pedalar, o nosso hobbie é  também fotografar , nos passeios que regularmente  fazemos.
2013-10-27 - Rio Lima - Mário Dantas
2013-10-27 - Rio Lima - Mário Dantas
Feita a  apresentação pela AAPEL ,  a agradecer o contributo dos participantes, do brefing do  Luís Valente e da entrega do donativo á AAPEL de 1.000 Euros e mais alguns  trocos (palavras do Luís), foi altura de cantar os parabéns ao aniversariante  Tapatfuros, Vitor Gomes.

051

Seguiu-se a  partida, com a cerimónia do corte da fita pelo Sr. Presidente da Câmara  de Ponte de Lima, Eng.º Victor Mendes e uma breve passagem de cortesia pela  bonita vila de Ponte de Lima.

_IGP3586

Depois  desta pequena volta e regressarmos ao  Largo de Camões, toca a pedalar e a carregar baterias, em direcção á  montanha.
Aí começaram as dificuldades,  em que os mais velozes tomaram o comando do pelotão.

TAPAFURQS_APEL127

Ai queres monte? como diz o nosso amigo  António Oliveira. Ora toma lá com umas paredes que é para saberes o que é  bom .

559986_4953509415998_1165750210_n

Pelo  percurso reinava a diversão, alguns aproveitando para tirar umas fotos  divertidas como o Grupo Rorizbtt Acrr, integrando o famoso fotógrafo do  Grupo de provas de Btt e  amigo, Eduardo Campos, que desta vez também decidiu  vestir uma jersey e uns calções e acompanhar-nos com a sua  bike.

DSC07460

Não  faltavam outros  amantes de fotografia, com os respectivos canhões a  disparar, á procura da melhor Picture para se candidatarem ao desafio da Melhor  foto , um concurso  lançado pelos Tapafuros.
Uma  autêntica festa de btt, animada também por quem tinha levado  buzinas.

S5001439

Mas não pensem que foram só  facilidades, também houve alguns contrariedades, com betetistas a maltratarem as  máquinas e os problemas mecânicos a acabarem por surgir, coisa que não fosse  logo de imediato remediada com o pronto socorro dos Tapafuros e do INA MEN,  Ângelo Cardoso e da ajuda do mecânico Ricardo da ADN Bike, uma das lojas  patrocinadoras do evento.
Quanto ao reforço, ao 13 kms, nota  máxima, onde ao Kms - 2  a sinalética já anunciava as Mac Bolas de Berlim e ao  chegar  Km - 1 os betetistas começavam a afiar o dente.

1385877_4953510976037_1286337817_n

Um lanche, muito bem servido pela equipa da AAPEL, meninas/senhoras muito simpáticas, onde para além das bolas de Berlim, não faltaram outros doces, as tradicionais bananas, laranjas, mel, sumo e o Favaios, a Bebida energética dos Tapafuros, que não poderia faltar.

1393510_4953516136166_426873046_n

IMG_5014

No local do  reforço surgia a separação  dos 25 para os 35  kms, ou regressávamos á vila mais cedo e ficamos pelo percurso dos  25 kms e começávamos já a descer, ou então para quem ainda tivesse pernas,  atrevia-se a fazer o percurso dos 35 Kms e subir mais uns  Kms.
Resolvi aceitar a sugestão do Ângelo e fazer-me aos 35 Kms, até porque ainda eram 11.00 horas.

IMG_4977

Na subida  parei para tirar mais umas fotos e para descansar, na ânsia que entretanto  chegasse alguém para me fazer companhia, não fosse precisar de ajuda,  caso aparecesse   o famoso milhafre e decidisse fazer estragos e atacar  as câmaras da minha menina, apesar de as ter protegido com gel, para afastar  esse malvado.

1395898_4953532136566_1799917461_n

Lá acabei por encontrar um parceiro que me acompanhou até ao final do percurso.
O humor reinou ao longo de todo o percurso, nas placas que os Tapafuros foram colocando para encorajar os ciclistas, nas árduas subidas e para não se distraírem nas descidas com a paisagem, pois a moça do bikini estava sempre a aparecer ao longo do caminho.
DSC03285

A subida,  diga-se que não foi nada fácil, chegamos a encontrar uma autêntica parede, onde  tivemos de levar a menina á mão, mas depois de   atingirmos o topo (587 m de altitude, ao Km 18,4), veio a  recompensa: fomos brindados com uma descida técnica, rodeada de uma bela  paisagem, onde se encontrava o amigo Serafim Galvão acompanhado de uma menina de  bikini, para evitar que os mais distraídos se “esbardalhassem”  no  trilho.

1396043_4953540136766_1471366655_n

Retomado o  local de reforço, nova paragem obrigatória para retemperar forças e provar o Favaios,  a dar azo á  adrenalina, sim porque agora era quase sempre a descer.

Alguns  dados a reter ( Trajecto que podem consultar no  Garmin no link http://connect.garmin.com/activity/396890117 

Distância total: 32, 43  Kms
Subida total 879 m. Elevação: 4 m de  elevação mínima (partida) até chegarmos ao 587 m (Km 18,42), no percurso de 35  Kms
Ganho de elevação: 1.014  m
Tempo: 3:47  h

510

Resta-me agradecer aos amigos Tapafuros a forma como me acolheram e dar-lhes os Parabéns pelo excelente evento que organizaram, associado a um projecto solidário da AAPEL – Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana, cujos fundos se destinaram á construção de um centro de actividades ocupacionais daquela instituição.

512

Bem hajam e  até ao próximo evento. quem sabe não será na Castanhada, já no próximo domingo em Arcos de Valdevez, um  passeio a não perder.

1000293_4953543176842_608126540_n

Mário Dantas

O original desta crónica pode ser visto aqui: CRÓNICA by Mário Dantas
 
 Destacamos ainda outra crónica a concurso de José Leitão, Dorsal nº 083, que pode ser vista
 
Apesar de não ter concorrido, sugerimos também a leitura da crónica, ou rescaldo, feito pelos amigos do Barca Bikers TT: Rescaldo Barca Bikers TT
 

quinta-feira, 31 de outubro de 2013

terça-feira, 22 de outubro de 2013


Aqui: TUDO SOBRE O PASSEIO
Com direito a:
- Dorsal;
- Reforço;
- Água;
- Seguro;
- Banhos;
- BrindeS surpresa;
- Prémios e troféus para os vencedores dos DESAFIOS;
- Almoço completo (Sarrabulho) por €10,00 (€1,00 reverte para a AAPEL), também disponível para acompanhantes.

quinta-feira, 3 de outubro de 2013

HOJE O TapafurQs FAZ ANOS!

Celebramos hoje o 3º aniversário da criação deste Clube não é mais que um grupo de amigos unidos pelo gosto comum do BTT e que, na medida do possível, sempre foi conseguindo reinventar as voltas domingueiras e hoje, tal como no início, continuar a não prescindir da prática deste belíssimo desporto e da amizade dos seus membros, amizade que se foi sedimentando e é hoje mais forte que nunca.
Parabéns ao TapafurQs!
Parabéns a vós, amigos!



 
 

quarta-feira, 18 de setembro de 2013

Sensibilizado pelo projeto solidário da AAPEL - ASSOCIAÇÃO DOS AMIGOS DA PESSOA ESPECIAL LIMIANA, o TapafurQs BTT Clube decidiu associar-se à organização do I Passeio Solidário de BTT com o objetivo de angariar fundos destinados à construção do Centro de Atividades Ocupacionais daquela Instituição.

Lançamos pois este convite a todos os amigos, conhecidos e entusiastas do BTT no sentido de se associarem a esta causa participando num passeio que se espera acima de tudo de convívio e amizade, tendo como mote a solidariedade e o BTT, e pano de fundo as belas paisagens e trilhos limianos.
Mais informações e inscrições AQUI: I PASSEIO SOLIDÁRIO TapafurQs / AAPEL
 
 

 
 



A Associação dos Amigos da Pessoa Especial Limiana - AAPEL é uma Instituição Particular de Solidariedade Social que tem por objetivo apoiar as pessoas portadoras de multideficiência. Apesar de uma existência ainda recente, esta Instituição está fortemente empenhada na abertura de um Centro de Atividades Ocupacionais localizado na antiga Escola Primária da Freiria em Arcozelo, Ponte de Lima, de forma a receber, jovens portadores de multideficiência após terminado o seu período de escolaridade obrigatória. Neste espaço remodelado os seus utentes poderão desenvolver todo o tipo de atividades adaptadas às suas condições, sendo acompanhados por técnicos especializados, usufruindo de materiais modernos e apropriados às suas necessidades, incluindo uma sala de Snoezelen.
Este Centro, uma vez concluído e devidamente equipado, será também uma mais-valia para a comunidade escolar, local e regional, na medida em que serão disponibilizadas terapias, espaços e materiais para que possam ser utilizados na estimulação sensório-motora, intelectual e cognitiva de crianças e jovens.


quarta-feira, 3 de abril de 2013

IV RAID DO FACHO E OS TAPAFURQS

 
Este ano os TapafurQs vão participar no IV Raid do Facho, organizado pelo RorizBTT.
 
Este evento, que conta para a Taça regional do Minho de Maratonas, promete ser mais uma festa do BTT, e o TapafurQs vai estar presente e dar o seu modesto contributo.
 
Para aqueles que estão de olho nos lugares do pódio, fica a promessa que a nossa estratégia visa sermos "apenas" campeões na boa disposição.

Infelizmente nem todos os elementos estarão presentes, mas o clube vai representado ao mais alto nível.

A todos votos de muita diversão e... VIVA O BTT!



quinta-feira, 7 de março de 2013

IV Passeio BTT Rota do Fumeiro - Vieira do Minho



Domingo 3-3-2013
Toca o despertador – Espreguiça-se, e pensa-se: ”Porque é que não me dediquei à sueca?”
Entre lutas com as primeiras águas do dia na tentativa de um despertar mais eficaz e a dança com as lycras, toma-se um pequeno-almoço a pensar no esforço que nos espera.
As bagagens estão prontas e preparadas de véspera e agora é rumar ao local combinado para a partida em conjunto com os colegas.
Hoje é dia da IV Rota do Fumeiro: objectivo VIEIRA DO MINHO!

Nestas coisas do ciclismo a preparação mental é muito importante e por isso não devemos perturbar os neurónios com ideias estranhas como levantar cedo, vai daí veste-se o robe para dar ao cérebro a sensação de que fomos apenas à casa de banho!!!
Vestidos assim parece mesmo: "xixi cama"

Depois de um desfile de novos modelos da linha: ”Frio mas cheio de estilo” dos texteis Tapafuros!! (chique não?)
Temos de estar sempre prontos para a luta...
... e enfrentar o frio com todas as armas...
.. novos modelos de "passa montanhas" protegem o ciclista das baixas temperaturas...

fizemos a chamada aos ciclistas que iriam a Vieira:

Valente – Presente (não falha uma volta, está sempre presente!)
Nuno – Pretérito mais que perfeito (Em grande forma “correu” para a frente)
Agostinho – Futuro (futuramente no top 10)
Viana – Imperativo (era imperativo pôr-nos a caminho pois queria começar a pedalar – dizia ele)
António – Condicional (em má forma, a condição das pernas… condiciona-o)
Vitor- Gerúndio (andando e esperando)
Hélio –  Conjuntivo (o conjunto de lycras novas assentavam que nem uma luva)
Angelo - Passado (…da cabeça por não ter forças logo desde o inicio do passeio)

Acondicionadas as bicicletas numa carripana espaçosa e os tripulantes acomodados (ou terá sido incomodados… com a falta de espaço para as pernas) num jipe fantástico, arrancamos até Vieira do Minho.
Mas que bela carrinha cheia de tralha!
-Ó Vítor desmontaste as pernas? -Sim sim estão na carrinha António!


Pela viagem definimos a primeira de muitas estratégias: musica de Graciano Saga e similares e, claro está, muita concertinada para motivar as hostes.
Com as gargantas afinadas, decidimos delinear (termo que a Troika usa mas ninguém ainda percebeu muito bem para que serve) a estratégia a seguir pelos Tapafuros no passeio: irmos todos juntos num ritmo de passeio para aproveitarmos ao máximo as paisagens de Vieira do Minho e os trilhos idealizados e criados pelos amigos dos Pedalar Vieira.
A motivação era enorme a julgar pelas amostras que tinhamos visto na net do árduo e intenso trabalho que a organização teve a preparar mais uma Rota do Fumeiro.

Chegados a Vieira do Minho, toca de ir levantar os dorsais. Tudo muito bem organizado, como seria de esperar, com 5 meninas simpáticas a fornecerem os sacos aos lycrosos com uma bela duma chouriça lá dentro. 
Os números em cima são da classificação final? Mas como eles sabem? - parecem dizer!

Tomado o café e reforçado o pequeno-almoço (só a viagem de carro deu para cansar os atletas devido à cantoria e ao falatório produzido por Km percorrido) preparamo-nos para a partida.
Alinhados para a partida definiu-se a estratégia

Entre fotos da praxe, aqui se protagoniza a primeira fuga do dia: a da menina da rádio Alto Ave que fazia reportagem entre os ciclistas e que escapou por uma unha negra aos Tapafuros já que o som da partida foi dado nesse preciso momento.
Lograda a tentativa de dar uma entrevista, os Tapafuros, meio desorientados, arrancam com a maralha estabelecendo logo duas novas estratégias: 
Pedala pá que vai tudo prá frente e o caminho é por ali!  seguida por 7 dos elementos participantes e  
Se a menina da rádio te escapou aqui vai até ao reforço que pode ser que esteja lá!” seguida pelo restante.
500 ciclistas a pedalarem ao mesmo tempo é bonito de se ver! – Dizem, porque nunca vi! Como vou lá no meio só vejo os 20 que me rodeiam.
Põe-te a tirar fotos e depois diz que ficas para trás - dizia o Hélio

Passados os primeiros kilometros em alcatrão, que faz sempre bem ás pernas e estica o pelotão, chegamos aos trilhos que dão ao BTT a razão ao seu nome: o todo terreno.

Sobe para ali, sobe para lá, sobe até aquele cume, sempre a subir na vida: pelo menos foi o que pareceu…
Denho a dingua de dora? Ito dobe duito - parecia dizer Ang3lo

A estratégia “Pedala pá que vai tudo prá frente e o caminho é por ali!” estava a ser substituída por “Pedala pá mas devagarinho o caminho é por ali mas tens tempo” e a outra estratégia começava a transformar-se em “A menina da rádio se calhar não está no reforço, mas há lá bolos!”.
Tendo este cronista saído do final do pelotão (boa desculpa, fui mas é ficando para trás logo ao inicio), aos poucos lá consegui recuperar alguns lugares, e quando me preparava para uma viagem a “solo” começo a recolher colegas Tapafuros que segundo vociferavam já não davam mais, mas soou-me a desculpa esfarrapada só para não deixarem ninguém para trás.
Por esta altura Ang3lo, Valente e Viana eram acompanhados pelo Victor que fez questão de esperar e assim embarcar na estratégia que valeu até ao final para este grupo: “Andar como se pode e ao máximo da diversão!”.
Estratégia : Andar como se pode e ao máximo da diversão!”.

E os outros? – perguntam vocês.


Quero lá saber. – Respondo eu.

Naaaaãooo, brincadeira! Ora vejamos:

O Hélio ia no meio da confusão (ou pelotão) de sorriso permanente, já que este passeio significou a sua estreia vestido de Tapafuros. Uma inauguração é uma inauguração e o Hélio fazia questão de brindar com todos o seu belo equipamento.
Mais à frente ia o António armado em ET. Passo a explicar: por duas ocasiões teve “encontros imediatos”… com Tapafuros! Por duas ocasiões deu de frente com o Agostinho: na “pane” deste ultimo e no reforço.
O Agostinho foi, como dissemos, atacado pelo Milhafre, esse vil inimigo dos ciclistas e que costuma provocar maleitas nos ditos cujos…ciclistas.
Trilho bonito, ciclista animado, milhafre malvado e pimba…joelho do Agostinho sangrante e desviador empenado.
O joelho sangra mas haviam de ver como ficou a pedra!

Já o Nuno que decidiu “correr” (literalmente – até há um vídeo disso AQUI minuto 1:40) para a frente…e ia apanhando peças do Agostinho e as caibras do António, animando-os para chegarem ao reforço e assim fazerem uma paragem ao pintainho, ou vulgarmente conhecido em inglês por pit stop.
Nuno - "Xiiii subir até ali a apanhar caimbras do Antonio e peças do Agostinho? Devia ter trazido a mochila!"

Já era sabido que os amigos dos Pedalar Vieira se tinham esmerado na definição dos trajectos, mas ao percorrê-los…sem palavras!! Simplesmente fantásticos os gazes únicos, ou vulgarmente conhecidos em Inglês por Single tracks.

Com vista fantástica para a albufeira da Caniçada, o trilho manhoso e vertiginoso com o abismo ali a ameaçar, foi das melhores sensações que o BTT proporcionou a este que vos escreve…maravilhoso!!! Parabéns aos trabalhadores na criação do trilho.
Lá ao fundo o "charco" - vertiiiiigem!

Tão maravilhados ficaram os nossos amigos Agostinho e Viana, que nesta zona decidem experimentar a sensação única do: ai Jesus que lá vou eu!!
Se o primeiro bateu numa rocha e esmurrou o joelho, entortou o desviador (ficou ele próprio desviado) e estragou irremediavelmente a rocha, já o segundo quase vai a banhos na Caniçada, sujeito a ir à barragem e a entupir uma turbina dos Chineses da EDP e nós termos que pagar o prejuízo!
Viana a recuperar da queda - "Vitor, se eu não desse uma chincula ía à barragem!"- explicava ele

Felizmente apenas arranhões e “amassos” menores resultaram destas ocorrências.

Depois da luta com as vertigens e de um trilho delicioso junto ao Cruzeiro da senhora da Fé chegamos ao reforço.
E algo há a dizer acerca do reforço: vista panorâmica, oficina de assistência técnica, pessoal simpático e muito prestável com prazer em nos ter por lá, comida variada (Bolos diversos, marmelada, presunto!!! Pão e broa :) ), café (são inigualáveis nisto) sumos e agua. Do nosso ponto de vista: o paraíso dos reforços do BTT está na serra da Serradela!!! MAIS NADA!
Zona do reforço vista 1
Zona do reforço vista...espectacular!

Mas do reforço dos Tapafuros contam-se duas histórias:
- Os Tapafuros da frente (Agostinho, Nuno, Hélio e António) reagruparam e decidiram ali a estratégia para o resto da prova: “Foge que a Troika ainda nos apanha” e após o ataque de tosse do António e do desempeno ao Agostinho, perdão, ao desviador do Agostinho, lá seguiram viagem a todo o gás.
- Os Tapafuros da estratégia “Andar como se pode e ao máximo da diversão!” (Valente, Vitor, Viana e Angelo) fizeram ali quase a sua casa de férias: comeram e beberam, tiraram fotos, brindaram com Favaios e conviveram com colegas que lá se encontravam.
No meio da confusão de ciclistas e bicicletas delicadamente arremessadas para o chão eis que surge a razão do sacrifício em chegar ao reforço: a menina da rádio!
Objectivo cumprido! 14km percorridos, 800 metros de altitude, trilhos periclitantes e subidas infindáveis, mas agora a entrevista estava ao alcance!!!!!!
E assim foi.
Simpática e paciente, a repórter da Radio Alto Ave fez a entrevista possível a dois Tapafuros que despejaram, sem pedir licença, uma data de baboseiras sem sentido nos 96.1 fm da estação local. Ainda assim e porque ninguém pode provar o contrário, foi durante a nossa entrevista que a Radio obteve o maior share do dia! 
A entrevista AQUI
A menina da radio e os Tapafuros - sucesso nas audiências.

Depois do reforço, indicaram os amigos da organização, viria o melhor. Melhor ainda? Só se forem as descidas. E não é que foram mesmo?
Os pedalar Vieira não servem para políticos pois cumprem o que prometem.
Trilhos fantásticos pelo meio da Serra da Cabreira, quilometros de single tracks, as pontes criadas para o evento, as matas deslumbrantes, o ziguezaguear pelas arvores e o manto de folhas a tapetar os caminhos… fazer BTT e participar num passeio deveria ser isto mesmo.
Não são importantes os tempos, os lugares na classificação geral, os Km’s percorridos…vale pela satisfação de ter o privilégio de conhecer aqueles locais a fazer o que tanto gostamos: andar de bicicleta.
Ó Sr. Vitor isto É LINDO!
Quase atropelo um esquilo!
Foi de mim ou apagaram as luzes lá atrás?

Por isso a longa crónica dos Tapafuros acerca do IV PASSEIO BTT ROTA DO FUMEIRO em Vieira do Minho termina por aqui, da melhor forma, com a descrição da sensação unanime de que foi um dia magnifico de BTT: Obrigado Pedalar Vieira e parabéns. Até ao ano!
Coisa mais linda

PS: Embora não tenhamos participado no belo do almoço da organização, comemos muito bem em Vieira do Minho e no regresso voltou a ouvir-se Graciano Saga e similares.
Come-se bem pois então!

As fotos dos Tapafuros AQUI.

Saudações Tapafurísticas!
Ang3lo